Estudantes apresentam experiências sobre uso racional da água durante Feira de Ciências

A crise hídrica, que atinge vários países do mundo, inclusive o Brasil, seja decorrente de questões climáticas, como a falta de chuva ou por problemas como a poluição dos mananciais, inspirou os estudantes da Escola Estadual Raul Sá, no bairro de Mussurunga, em Salvador. Os alunos escolheram o tema ‘Água’ para o desenvolvimento de experiências apresentadas na I Feira de Ciências da unidade escolar.

O objetivo da feira foi chamar a atenção da comunidade escolar para a necessidade do uso racional e sustentável da água pelas atuais e futuras gerações. Uma das novidades apresentadas foi o protótipo de um sistema de captação de água da chuva. Trata-se de um projeto experimental de uma minicisterna, de baixo custo, para aproveitamento da água da chuva. O objetivo foi testar o protótipo para até mesmo sugerir a construção de sistema de captação de água da chuva na escola.

Os estudantes estão motivados com a experiência. Carolina Bessa, que participou do desenvolvimento do protótipo, diz que esta foi a primeira de muitas outras experiências que virão. “Foi minha primeira feira de ciências e uma experiência muito boa. Conseguimos organizar cada etapa e apresentar o resultado final que me surpreendeu”. A colega, Rafaela Rodriguez, também está satisfeita com o resultado. “A feira foi ótima, tivemos muitos trabalhos interessantes e criativos. Foi uma oportunidade de mostrar nossa capacidade e aprendizado para as pessoas”, acrescentou.

A professora de Biologia, Melissa Mello, coordenadora da atividade na escola, também faz uma avaliação positiva da atividade. “O resultado foi muito bom. Houve o engajamento dos estudantes e dos professores. A feira é uma aula diferente onde o que eles aprendem não esquecem mais”, afirmou

Feciba

Os projetos apresentados na Feira de Ciência do Raul Sá serão submetidos à avaliação da 5ª Feira de Ciências da Bahia (Feciba). Ação estruturante do Programa Educar para a Transformar – um Pacto pela Educação, a Feciba busca estimular a relação de ensino e de aprendizagem, bem como fomentar o protagonismo dos estudantes na construção do seu conhecimento, por meio da pesquisa e experimentação. Este ano, 180 projetos serão selecionados para a Feciba, que será realizada em dezembro, durante o 4º Encontro Estudantil, na Arena Fonte Nova.