“Ouvidoria vai à Escola” amplia diálogo com comunidade

Os estudantes do Centro Estadual de Educação Profissional (Ceep) Luiz Navarro de Brito, localizado no bairro da Lapinha, e do Colégio Estadual Carlos Marighella, no Stiep, ambos em Salvador, tiveram a oportunidade, nesta quinta-feira (24), de exercitar a cidadania. Por meio do projeto Ouvidoria vai à Escola, realizado pela Secretaria da Educação do Estado, fizeram reclamações, sugestões e elogios sobre demandas da unidade, além de conhecer os canais de comunicação abertos pelo órgão para receber manifestações diretas da comunidade escolar.

“Estamos estimulando a participação dos estudantes na comunidade escolar, contribuindo com a formação cidadã e mobilizando em torno do programa Educar para Transformar – um Pacto pela Educação, que convoca a participação de todos para a melhoria da educação pública na Bahia”, afirmou o ouvidor da Educação, Francisco Neto.

Segundo ele, desde a criação, em 2013, o projeto esteve em 480 escolas. Este ano, chegou a 135 unidades na capital e interior, com 1.800 registros de respostas a demandas recebidas nas visitas às escolas. A iniciativa “tem tido uma aprovação excelente, com 92,6% de elogios e apoio”.

O aluno do 4º ano do Curso Técnico em Logística, Gustavo Viana, 18 anos, ressaltou a importância do projeto Ouvidoria vai à Escola. “Essa ação é fundamental, pois aproxima a Secretaria da Educação das escolas. É interessante ver as equipes saírem de seus gabinetes e vir a nossa unidade conhecer as demandas dos alunos, dos gestores, professores e funcionários. Nós temos que exercer nosso direito de cidadão, mostrando as necessidades dentro da escola”.

Representante dos educadores no Colegiado Escolar, o professor de Sociologia e História, Rutemberg Trindade Jr., afirmou que “no momento em que a Ouvidoria propõe vir para o espaço onde o cidadão está usufruindo do serviço do Estado, essa aproximação tende a ser muito proveitosa para o atendimento das demandas”.

Ouvidoria

O cidadão pode entrar em contato com a Ouvidoria da Secretaria da Educação por meio do telefone gratuito 0800 284 0011, do Portal da Educação, do Portal da Ouvidoria Geral do Estado, pelo número 162 ou enviar e-mail para [email protected] Os interessados podem ainda comparecer à sede da Ouvidoria no SAC Educação, localizado no Instituto de Cacau, no Comércio, para se manifestar pessoalmente.