Vocação vinícola de Morro do Chapéu é destaque durante aniversário da cidade

A exemplo do Vale do São Francisco, a região da Chapada Diamantina, mais precisamente, em Morro do Chapéu, está prestes a entrar na rota do enoturismo – segmento da atividade turística que se baseia na viagem motivada pela apreciação do sabor e aroma dos vinhos e da tradição e cultura dos locais onde a bebida é produzida. No município, já foram colhidas três safras de uvas (2012, 2013 e 2014) e produzidos os primeiros vinhos, com resultados técnico-enológico, satisfatórios no que se refere à qualidade obtida da bebida, atestada, inclusive, pela Embrapa/Cpatsa (PE).

Para ver de perto a vocação local para a vinicultura, o governador Rui Costa, acompanhado de diversas autoridades, entre elas, o ministro da Defesa e ex-governador da Bahia, Jaques Wagner, o vice-governador e secretário estadual do Planejamento, João Leão, e o secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Álvaro Gomes, esteve em Morro do Chapéu, onde participou, neste sábado (8), das comemorações alusivas aos 106 anos de emancipação política do município.

“Hoje, aqui, além de inaugurar o estádio, participo de outras inaugurações e principalmente [a visita a] deste marco, que espero crescer e trazer mais renda para o município, que é o cultivo da uva, a produção de vinho. Espero que, logo, logo isso ajude a levar renda para a região”, disse o governador.

Homenagem

Na cidade, além de inaugurar a reforma do estádio, visitar um colégio estadual e entregar uma Academia de Saúde, Rui Costa, juntamente com Jaques Wagner, e o presidente da União das Cooperativas da Região de Champanhe-França, Christian Jojot, entre outras personalidades, foram condecorados com a comenda Padre Juca, entregue pela Prefeitura de Morro do Chapéu, como parte das comemorações do aniversário da cidade. 

Eles também prestigiaram o evento de degustação de produtos da região, entre eles, os vinhos. “Foi um trabalho coletivo, de sonhador. Um trabalho de equipe, de pessoas que não têm medo de desafios. A caminhada é longa. Estamos só começando. Estamos numa trilha extremamente positiva. Estou aqui mais para brindar”, afirmou o ministro Wagner.

Nos últimos anos, por meio de estudos e experimentos, evidenciou-se que Morro do Chapéu reúne as condições ideais de clima e solo para a produção de frutas como uva, abacaxi, maçã, tomate cereja e morango. A honraria foi concedida com o intuito de prestigiar os envolvidos na implantação do projeto de produção de uvas, iniciado em 2008 pelo Governo da Bahia, na gestão do então governador Jaques Wagner.

De acordo com o governador Rui Costa, a Chapada Diamantina, em especial, Morro do Chapéu está inserida e outros projetos, além do turístico e fruticultura, que irão contribuir para o desenvolvimento econômico da região. “Aqui, também está se implantando a indústria eólica. Ano que vem a Bahia já poderá segurar o troféu de maior produtor de energia eólica do Brasil”.

Na ocasião, o presidente da Associação de Criadores e Produtores de Morro do Chapéu. Odilézio Gomes, destacou a parceria com o poder público que ampliou as perspectivas dos cerca de 230 associados. “Este projeto [experimental] da nossa associação com o Governo do Estado não se restringe apenas às uvas. Este ensaio também envolve as frutas de clima temperado como pêra, morango, pêssego, ameixa e tomates telados”. 

Segundo ele, “é um novo momento para Morro do Chapéu. Os empresários começam a se desenvolver e, a associação, junto com a prefeitura e o governo do Estado começam a promover a produção de mudas para a agricultura familiar”.Ainda conforme Rui, está sendo elaborado na Bahia um estudo para que seja iniciada a produção de energia solar. “Queremos aqui associar a energia gerada a partir dos ventos à do sol. Isso vai gerar mais emprego e renda para Morro do Chapéu”.

Estádio

Desde 2007, o Governo do Estado, Superintendência dos Desportos do Estado (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esportes (Setre), assinou contratos e convênios para a construção ou reforma de cerca de 400 equipamentos esportivos, entre quadras, ginásios, pistas de skate e piscinas semiolímpicas. Com arquibancada de oito degraus e campo gramado, o estádio Municipal Odilon Gomes da Rocha, em Morro do Chapéu, foi um dos contemplados e já está à disposição dos atletas amadores.

Aos 52 anos, Jailson Gonçalves, conhecido como Jau Goleiro, atualmente é o diretor esportivo do município. Ele informou que na cidade existe a Liga Morrense de Futebol, onde competem 22 times. “Eu, que convivo neste local desde os meus 14 anos, posso afirmar que hoje é um estádio, mas antes era apenas um terreno baldio murado. Sei que de agora em diante o futebol de Morro do Chapéu vai crescer. Estamos felizes”.

Pacto pela Educação

Durante passagem por Morro de Chapéu, o governador cumpriu o compromisso de conhecer, pelo menos, uma unidade pública de ensino. Desta vez, a visita foi no Colégio Estadual Teotônio Marques. Com oito salas de aula e 520 alunos matriculados nos ensino fundamental e médio, a unidade escolar também atende aos alunos da modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA). 

Rui Costa e representantes da Secretaria da Educação assistiram a apresentações culturais organizadas pelos alunos. A estudante do 3º ano, Eunízia do Espírito Santo, 17, disse que a presença do governador no colégio é importante, mas ela recomenda que outros representantes do poder público também visitem unidades públicas de ensino. “A educação não é só responsabilidade do governador”.