Conselho Tutelar: Recontagens dos votos ocorrem tranquilamente

Após avaliar o recuso da candidata, Gabriela Godeiro, no qual pedia a recontagem de votos de uma determinada mesa, a comissão eleitoral e a Promotora de Justiça, Faiane Andrade, realizaram a recontagem na manhã desta ultima terça-feira (20) na sede do CREAS.

A remontagem teve inicio às 9h da manhã e se encerrou ás 14h. De acordo com a presidente do CMDCA, Bruna Ramos, a recontagem ocorreu de forma tranquila e transparente, onde teve a presença de alguns candidatos, advogados e da imprensa.

Em entrevista coletiva, a promotora falou que o motivo da recontagem se deu por conta da candidata está se sentindo preterida em relação ao final da eleição. “Por conta disso, ela ingressou com um recurso perante a comissão, solicitando a recontagem dos votos. Esse recurso teve como base a princípio, a alegação de que um dos escrutinadores teria feito campanha para outro candidato. Em virtude disso, a comissão entendeu que deveria fazer a recontagem de votos apenas em relação àquela mesa”.

Ao encerrar a apuração dos votos, o resultado foi divulgado aos presentes que puderam averiguar que não houve nenhuma alteração no resultado final. Porem, a promotora relatou que houve falhas humanas, mas nada que modificasse o resultado da eleição.

DECOM-PMP