Coordenadora da defesa civil solicita reunião para esclarecer dúvidas sobre o abastecimento de água na zona rural

O Exército de Poções tem um programa emergencial de abastecimento de água para a zona rural, onde essa água disponibilizada é para ser usada somente para beber e cozinhar. Do mês de abril até agora, o abastecimento parou de ir de casa em casa como antes e passou a abastecer somente em uma cisterna que fica na casa do controlador, num raio de 500 metros das demais casas, e com isso, os demais moradores teriam que ir buscar sua própria água.

Por conta disso, houve muitas reclamações, então a coordenadora da defesa civil, Vanessa Amorim, marcou uma reunião que aconteceu na última quinta-feira (20) na Secretaria de Agricultura e solicitou que o pessoal do exército fosse esclarecer para os moradores o que estava ocorrendo. Eles deixaram claro que a ordem para essa mudança veio do escalão superior deles, e que a Prefeitura Municipal de Poções e nem o Exército da cidade não tem nada a ver com essa modificação.

O exército deixou claro também que no dia do abastecimento, algumas exceções serão feitas, como levar água na casa do idoso que não tiver condições de buscá-la ou de pessoas com alguma deficiência física. Nestes casos, os pipeiros estão autorizados a abastecer, mas para os demais casos, a água será levada somente para uma cisterna, onde os vizinhos mais próximos terão que ir buscá-la.

Em caso de dúvidas ou reclamações, procure a coordenadora da defesa civil, Vanessa Amorim, ela estará disponível na Prefeitura para ajudar no que puder.

Fonte: DECOM-PMP