FOTOS: Poções realiza a abertura da campanha “Poções Verão Sem Dengue”

A Prefeitura Municipal de Poções através da Secretaria de Saúde realizou hoje (06) a abertura da campanha “POÇÕES VERÃO SEM DENGUE”, onde foram discutidas ações e estratégias que serão implantadas no município.

Logo após, aconteceu à caminhada com os alunos da Escola Municipal Deusdineia Macedo pelas ruas do bairro onde eles saíram panfletando e fazendo apitaço, alertando e conscientizando a população sobre os cuidados com a dengue e chikungunya. Veja imagens da campanha:

Para quem ainda não sabe, a dengue é uma doença infecciosa febril aguda, transmitida pela fêmea do Aedes Aegypti. Ocorre principalmente em áreas tropicais e subtropicais do mundo, inclusive no Brasil. As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos.

Os sintomas da Dengue clássica se iniciam de maneira súbita e pode ocorrer febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores nas costas. Às vezes aparecem manchas vermelhas no corpo. A febre dura cerca de cinco dias com melhora progressiva dos sintomas em 10 dias. Em alguns poucos pacientes podem ocorrer hemorragias discretas na boca, na urina ou no nariz. Raramente há complicações.

Já a Dengue hemorrágica é uma forma grave de dengue. No início os sintomas são iguais ao dengue clássico, mas após o 5º dia da doença alguns pacientes começam a apresentar sangramento e choque. Os sangramentos ocorrem em vários órgãos. Este tipo de dengue pode levar a pessoa à morte. Dengue hemorrágico necessita sempre de avaliação médica de modo que uma unidade de saúde deve sempre ser procurada pelo paciente.

O Aedes Aegypti transmite também a febre chikungunya e é uma doença parecida com a dengue, causada pelo vírus CHIKV. Seus sintomas são semelhantes aos da dengue: febre, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, apatia e cansaço. Porém, a grande diferença da febre chikungunya está no seu acometimento das articulações: o vírus avança nas juntas dos pacientes e causa inflamações com fortes dores acompanhadas de inchaço, vermelhidão e calor local.

Se previna, é a única forma de se evitar essas doenças. Não deixe água acumulada em locais propícios para a criação do mosquito. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Fonte: DECOM – PMP