Escola Antonio Carlos Magalhães (Escola Militar) lançou o Projeto Literário Vivendo em Páginas


Nesta quarta-feira (08/09), aconteceu na Escola Dr Antonio Carlos Magalhães – Unidade de Ensino Municipal Conveniada (UEMC) –, a abertura oficial do Projeto Literário Vivendo em Páginas.

O projeto, no Colégio da Polícia Militar (CPM), através da Secretaria Municipal de Educação de Poções, propõe pesquisas históricas e bibliográficas a fim de aprofundar e reproduzir os principais aspectos lingüísticos representantes das obras literárias em estudo.

De acordo com a diretora Naiara Santos, o papel da escola não é apenas fazer com que os alunos leiam e produzam textos, mas que produzam de modo que cada aluno seja capaz de fazer reflexões e análises críticas numa visão de mundo.

“Percebemos que a realidade atual vem afastando cada vez mais nossos alunos do ato de ler. Aspectos como computadores, videogames, TV, o acesso restrito a leitura no núcleo familiar e a falta de incentivo têm ocasionado pouco interesse para leitura e, por consequência, dificuldades marcantes que sentimos na escola: vocabulário informal, dificuldades de compreensão, erros ortográficos, poucas produções significativas dos alunos, conhecimentos restritos aos conteúdos escolares. Diante dessa problemática, o projeto visa resgatar o valor da leitura, como ato de prazer e requisito para emancipação social e promoção da cidadania; Despertar o prazer da leitura e aguçar o potencial cognitivo e criativo do aluno;
Promover o desenvolvimento do vocabulário, favorecendo a estabilização de formas ortográficas; Possibilitar o acesso aos diversos tipos de leitura na escola, buscando efetivar enquanto o processo de leitura e escrita”, desta a direção da escola.

DECOM-PMP