Prefeito Léo Mascarenhas recebe a visita do ator José Dumont


 

Na manhã desta terça-feira, dia 06 de novembro, o ator José Dumont, que está em Poções para as gravações do filme “Rosa Tirana”, concedeu entrevista a imprensa poçoense no espaço da Filarmônica 26 de Junho e, em seguida, esteve visitando o prefeito Leandro Mascarenhas.

Na casa do prefeito, o ator esteve almoçando, também, com o vice-prefeito Jorge Luís, a primeira-dama Laís Mascarenhas e os vereadores Nelson Machado, Jorlando da Penha e Afonso Martins, além de parte do secretariado municipal.

Na oportunidade, José Dumont falou da sua participação no filme. “Se trata de um trabalho belíssimo, com uma história linda. O diretor Rogério Sagui tem um futuro brilhante na cinematografia brasileira e no mundo. Eu nunca vi uma pessoa com uma sensibilidade tão grande como ele. Isso é coisa do amor a terra, uma terra que tem tanta história e poesia. O filme é extremamente poético e estamos tendo o apoio das pessoas, do governo local. Tenho certeza de que o prefeito Léo vai continuar com essa contribuição, porque esse lugar tem muita história, poesia, nível, qualidade e artistas. O Brasil agradece, a terra agradece e eu agradeço também”, disse.

Já o prefeito Léo aproveitou o momento para agradecer a visita importante e destacar a atenção da sua gestão para com a cultura do município. “Com grande alegria recebemos hoje o artista José Dumont, que é uma das maiores figuras nordestinas no meio artístico e cultural. Entendemos que a arte tem papel fundamental no sentido de transmitir sentimentos. Projetos fantásticos como este merecem receber todo o apoio da prefeitura. Eu [Léo] e meu vice Jorge, ficamos felizes em poder apoiar a cultura, o nosso povo. E é isso que temos feito nesses quase dois anos de gestão. Poções é um celeiro de artistas”, comentou.

De acordo com Rogério Sagui, o filme, que conta com apoio da Prefeitura Municipal de Poções, através da Coordenadoria de Cultura, retrata que, “em setembro de um ano qualquer, em uma terra banhada de sol, durante a maior seca que o sertão nordestino já viveu, pessoas abandonaram suas casas em busca de água, em busca da sobrevivência. E é nesse lugar que vive Rosa, uma menina de dez anos de idade, que ao ver sua mãe adoecer, os rios secando e o sertão sendo tomado por desesperança, sai em jornada para tentar encontrar Nossa Senhora Imaculada – a rainha do sertão, a fim de lhe entregar a flor que poderia ser a ultima a resistir àqueles longos anos de seca, e, então, a santa realizaria o milagre: fazer chover no sertão. A menina Rosa mergulha em uma caatinga fantasiosa, habitada por pessoas e criaturas moldadas pela seca e a sede, onde a fantasia se mistura com a dura realidade sertânica”.

Confira todas as fotos aqui

DECOM-PMP